Início Instituição Equipa Consultas Localização Minha Cirurgia Reuniões Científicas Media Links FAQS
 Início Media

- 2005 – 3 notícias

- 2004 – 4 notícias

- 2003 – 2 notícias

- 2002 – 1 notícias

- 2000 – 13 notícias

- 1999 – 8 notícias

- 1998 – 15 notícias

- 1997 – 15 notícias

- 1995 – 2 notícias

- 1994 – 2 notícias

- 1993 – 1 notícias

- 1992 – 13 notícias

- 1990 – 3 notícias

- 1989 – 4 notícias

- 1988 – 2 notícias

- 1987 – 1 notícias

- 1986 – 2 notícias

Revista VISÃO, 20 a 26 Janeiro 1994
Quem tem medo de Lorena Bobbit? O pénis é, para muitas mulheres maltratadas, o símbolo de uma sexualidade violenta e repressora. A jovem equatoriana que castrou o marido veio acordar fantasmas há muito adormecidos. (…) Automutilados. Se a atitude de Lorena é quase caso único, a castração, mas sob a forma de automutilação, é menos rara. (…) mas o caso de automutilação mais badalado a nível nacional e internacional foi o do jovem de 25 anos, residente na zona da Sertã, com problemas psíquicos graves, que, em 1992, cortou duas vezes o seu próprio pénis, e o atirou para trás da porta. A delicada reimplantação do órgão durou mais de 13 horas. Abel Nascimento, o médico que dirigiu a complexa operação e acompanha ainda hoje o rapaz, faz questão de sublinhar que é ortopedista e microcirurgião responsável pela Cirurgia da Mão e Microcirurgia Reconstrutiva dos HUC. É que, depois da intervenção, inédita em todo o mundo, visto tratar-se de uma dupla amputação – ele cortou o órgão na extremidade e na base - , o clínico tem sido solicitado por colegas portugueses e até espanhóis para tratar de homens com problemas urológicos. Hoje, segundo Abel Nascimento, o jovem está a recuperar e tem já uma micção normal. Quanto às funções sexuais, “em termos físicos, há possibilidade de atingir a erecção, e ele diz funcionar nesse aspecto. No entanto, é preciso um enquadramento psíquico para que o paciente recupere totalmente.” (…) (Mónica Pereira).

JORNAL DE COIMBRA, 26 Janeiro 1994
O caso do pénis amputado. “O importante é a prevenção” disse ao JC o cirurgião Abel Nascimento. O caso de Lorena Bobbit, recentemente julgada sob acusação de ter amputado o pénis do seu marido, John Bobbit, conheceu na passada semana o seu desfecho, com a absolvição do crime de que Lorena vinha acusada. Casos de castração como este são, felizmente, pouco frequentes em Portugal – ou não chegarão, na maioria, ao conhecimento público (Fernando Dias).