Início Instituição Equipa Consultas Localização Minha Cirurgia Reuniões Científicas Media Links FAQS
 Início Media

- 2005 – 3 notícias

- 2004 – 4 notícias

- 2003 – 2 notícias

- 2002 – 1 notícias

- 2000 – 13 notícias

- 1999 – 8 notícias

- 1998 – 15 notícias

- 1997 – 15 notícias

- 1995 – 2 notícias

- 1994 – 2 notícias

- 1993 – 1 notícias

- 1992 – 13 notícias

- 1990 – 3 notícias

- 1989 – 4 notícias

- 1988 – 2 notícias

- 1987 – 1 notícias

- 1986 – 2 notícias

Jornal DIÁRIO de COIMBRA, 22 Outubro 1992
Jovem auto-mutilou-se. Reimplantado pénis pela base. Treze horas e meia foi o tempo necessário para um cirurgião dos HUC reimplantar o pénis a um jovem que se auto-mutilou, e restituir-lhe a vida e função.

Jornal PÚBLICO, 22 Outubro 1992
Reimplantação de pénis em Coimbra. A reimplantação do pénis de um jovem que se automutilara demorou treze horas e meia, numa intervenção cirúrgica efectuada nos HUC.

Jornal DIÁRIO DE NOTÍCIAS, 22 Outubro 1992
Hospital de Universidade de Coimbra reimplanta um pénis. Um homem de 25 anos, na Sertã, mutilou o pénis, há dez dias, mas o microcirurgião Abel Nascimento , dos HUC, conseguiu reimplantá-lo com vida e função após uma operação de 13h30.

Jornal O COMÉRCIO DO PORTO, 22 Outubro 1992
Operação nos HUC demorou 13 horas e meia. Pénis reimplantado após automutilação. Treze horas e meia foi o tempo necessário para um cirurgião dos HUC reimplantar o pénis a um jovem que se auto-mutilou, e restituir-lhe a vida e função.

JORNAL DE NOTÍCIAS, 22 Outubro 1992
Quis deitar “ao gato” o orgão sexual mas um médico operou o “milagre”...Reimplantação dupla do pénis a um jovem agricultor da Sertã - Operação efectuada nos HUC. Uma equipa dos Serviços de Urologia chefiada pelo dr. Abel Nascimento reimplantou o pénis a um jovem agricultor da Sertã que se havia automutilado por duas vezes. Sete dias depois a notícia veio a lume e a operação pode considerar-se um êxito (João Bravo).

Jornal CORREIO DA MANHÃ, 22 Outubro 1992
Decepou o pénis mas os médicos reimplantaram-no. Foi coroada de êxito a intervenção cirúrgica realizada nos HUC e que consistiu na reimplantação do pénis de um jovem de 25 anos, residente na Sertã, que se automutilou.

Jornal A CAPITAL, 22 Outubro 1992
Cirurgião emenda acto de “fraqueza”. Pénis cortado reimplantado em Coimbra. Um jovem de 25 anos, residente na aldeia de Porto do Troviscal, concelho da Sertã, decepou o pénis com dois cortes. Assistido nos HUC, acabaria por ver, após mais de treze horas de operação, o órgão reimplantado.

Jornal DOMINGO, 1 Novembro 1992
Pénis reimplantado nos HUC. Jovem tentou repetir a auto-mutilação. O jovem de 25 anos a quem recentemente foi reimplantado o pénis após uma complexa intervenção cirúrgica realizada durante 13 horas e meia nos HUC, tentou há três dias repetir a automutilação. (...) Esta operação, a que a circunstância da auto-mutilação deu projecção nacional, não é sequer mais complexa que muitas outras feitas nos últimos anos pela equipa do cirurgião Abel Nascimento.

Jornal TAL & QUAL, 6 Novembro 1992
Mãos de oiro. O cirurgião da foto é um craque. Especialidade: reimplantar membros decepados. Último caso: um pénis cortado rente. (Dinis Alves).

Jornal TAL & QUAL, 14 Novembro 1992
Embaraçado na sua natural modéstia, o dr. Abel Nascimento (o cirurgião que há semanas fez em Coimbra a reimplantação de um pénis decepado) pede-nos que deixemos claro serem da autoria do “Tal Qual” os ápodos, que há oito dias lhe atribuímos, de “craque” e “mãos de oiro”. (..) Com mãos de oiro, prata ou platina, o importante é que o dr. Abel Nascimento continue a operar com o inúmero sucesso obtido até hoje. Boa sorte, professor.

Jornal FARO DE VIGO, 5 Dezembo 1992
Un cirujano portugués realiza en Povisa una operación de microcirugía. El jefe del servício de Cirugía de la mano del HUC, Abel Fernando Queirós, practicó ayer en una intervención relacionada con su especialidad a una paciente del policlínico de Vigo SA (Povisa). Aprovechando su presencia en el centro médico, este cirujano dictó, por la tarde, una conferencia sobre “Transferencia de colgajos cutáneos con microcirugía: explicación de múltiples casos”. La visita de este cirujano estuvo auspiciada por el Comité de docencia de Povisa y por la Sociedad gallega de cirugía plástica.

Jornal LA VOZ DE GALICIA, 5 Dezembro 1992
Un médico portugués, autoridad en microcirugía, operó ayer en Vigo. Con la paciencia de un chino, Abel Fernando Queirós e Nascimento es un portugués que trabaja en Coimbra en el hospital Universitario, el primer lugar del mundo al que fue el Dr. Barnard, después de hacer el primer trasplante de corazón. Queirós e Nascimento, tiene una especialidad, la microcirurgía, y dentro de este campo, la de la mano. Su nombre e tan concido en europa que a su consulta lhegam personas de todos los países, pero especialmente españoles y portugueses. No hace aún mucho tiempo implantó un brazo a un joven universitario de Badajoz al que un tren le había seccionado la extremidad superior a la altura del codo.

Jornal DIÁRIO DE AVEIRO, 1992
Um testemunho de coragem: “Exmo Sr. Director, chamo-me Ana Adelaide Simões Fernandes, tenho 17 anos, vivo em Boialvo, concelho de Anadia. Venho por este meio contar o meu trágico acidente que me aconteceu aos 15 anos de idade. Tudo começou com a minha saída da escola secundária por motivos de doença que resultou de um princípio de esgotamento cerebral/nervoso com tendência a agravar-se. (…) Devido aos efeitos causados pelos medicamentos que ingeria acabei por adormecer sobre a máquina tendo disparado logo de seguida cortando-me três dedos e a mão direita. (…) Assim que cheguei ao hospital já me esperavam o dr. Abel Nascimento e a sua equipa de auxílio. (…) Quero agradecer aos meus amigos e familiares, especialmente ao dr. Abel Nascimento e ao meu psiquiatra dr. Quartilha, por todos eles me terem ajudado e apoiado a superar o meu sofrimento. Ao fim de ter feito mais 3 operações encontro-me razoavelmente bem e continuo a trabalhar nessa mesma fábrica metalúrgica.”